http://www.reginaldomarinho.com.br/wp-content/plugins/simpleCAPTCHA/gdimg.php Reginaldo Marinho » 3.LULA

Reginaldo Marinho

/\/\/\/\/\”As estruturas são a materialização das forças que atuam em um projeto.” Pier Luigi Nervi /\/\/\/\/\

---

3.LULA

 Lula.wmv

Clique no link acima Lula.wmv e, depois, veja esse artigo Lula em Xangai onde o presidente brasileiro afirma em eventos importantes, na Suíça e na China, que o Brasil precisa exportar inteligência e conhecimento. Isso é absolutamente reprovável.

O conhecimento é um patrimônio imaterial de uma nação, não se pode disponibilizar essa riqueza sem que ela seja convertida em tecnologia. 
 

O Brasil deveria investir em mais tecnologia nacional. Criar um programa responsável de desenvolvimento de novas tecnologias, independente de alinhamento político de seus autores. Um pesquisador não deveria depender de nenhuma aliança com político corrupto que dê sustentação nas votações do Congresso Nacional. Não se deve exigir alinhamento político para quem gera tecnologia, ciência não é compatível com militância.
 O governo não cumpre os artigos 218 e 219 da Constituição Federal que obriga o Estado a promover e incentivar o desenvolvimento da Ciência e da Tecnologia nacionais.

 Capítulo IV - Da Ciência e Tecnologia


 Art. 218. O Estado promoverá e incentivará o Desenvolvimento científico, a pesquisa e a capacitação tecnológicas.


§ 1º A pesquisa científica básica receberá tratamento prioritário do Estado, tendo em vista o bem público e o progresso das ciências. 


 § 2º A pesquisa tecnológica voltar-se-á preponderantemente para a solução dos problemas brasileiros e para o desenvolvimento do sistema produtivo nacional e regional. 


 § 3º O Estado apoiará a formação de recursos humanos nas áreas de ciência, pesquisa e tecnologia, e concederá aos que delas se ocupem meios e condições especiais de trabalho.


 § 4º A lei apoiará e estimulará as empresas que invistam em pesquisa, criação de tecnologia adequada ao País, formação e aperfeiçoamento de seus recursos humanos e que pratiquem sistemas de remuneração que assegurem ao empregado, desvinculada do salário, participação nos ganhos econômicos resultantes da produtividade de seu trabalho.


 § 5º É facultado aos Estados e ao Distrito Federal vincular parcela de sua receita orçamentária a entidades públicas de fomento ao ensino e à pesquisa científica e tecnológica.


 Art. 219. O mercado interno integra o patrimônio nacional e será incentivado de modo a viabilizar o desenvolvimento cultural e sócio-econômico, o bem-estar da população e a autonomia tecnológica do País, nos termos da lei federal. 


 Essa irresponsabilidade gerou um grande descompasso no cenário tecnológico e a despesa com royalties já é superior ao orçamento do Ministério da Ciência e Tecnologia.


 A geração de riqueza deveria ser uma meta a ser atingida, e sem qualquer dúvida, tecnologia é a atividade lícita que gera mais riqueza no mundo inteiro. O exemplo mais evidente da transformação de um país por meio da educação, ciência e tecnologia é o da Coréia do Sul, país cujo território é equivalente ao do Piauí e tinha há trinta anos um PIB equivalente a 20% do brasileiro e hoje é um país bem mais rico do que o nosso, cujas riquezas naturais estão muito aquém das encontradas em solo nacional. Veja esses outros artigos:
Respeito às patentes
A nova face do colonialismo 
Defesa da tecnologia nacional
Clipping Ministério do Planejamento
Folha de São Paulo/Eliane Cantanhede
O diretor do Centro de Tecnologia da UFPB
Grandes brasileiros (veja #48)  
O milagre chinês  
Sistema de Avaliação da Capes (página 6) 
 

   

   

No comments yet. Be the first.

Leave a reply